quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Dragons

Dragons são uma banda britânica formada em 2005, Bristol, pelo vocalista Anthony Tombling Jr e baterista David Francolini.
Os restantes membros são Adam Coombs (sintetizadores), Calvin Talbot(guitarra), Will Crewdson (guitarra) e Jim Fage (baixo).
O único álbum que têm foi lançado em 2007.
Fonte: Wikipedia

Discografia:

Here are the Roses, 2007



Dragons Myspace

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Catherine Wheel

Uma banda que eu acompanhei na década de 90, principalmente o «Chrome»... adoro esse álbum!
Os Catherine Wheel formaram-se em Great Yarmouth, Inglaterra, e estiverem no activo de 1990 a 2000.


Membros:

Rob Dickinson
Brian Futter
Dave Hawes (1990 to ca. 1999)
Neil Sims
Ben Ellis (ca. 1999-2000)

Discografia, Álbuns:

Ferment, (1992)
Chrome, (1993)



Happy Days, (1995)
Adam and Eve, (1997)
Wishville, (2000)

Fonte: Blog Sirens Sound, Blog Bad Year Media

And Also The Trees

Os And Also the Trees começaram no início dos anos 80 em Inkberrow, uma pequena aldeia em Worcestershire. A banda inspirou-se na ideologia do movimento pós-punk. Em 1981, And Also The Trees abriu os concertos da tour dos The Cure no Reino Unido. A demo «From Under The Hill»( 1982) foi co-produzida por Robert Smith e Mike Hedges.
Os seus dois primeiros singles ("Shantell" e "The Secret Sea") e o seu primeiro álbum «And Also The Trees» foram produzidos por Laurence Tolhurst dos The Cure e lançados em 1983.
O EP «A Room Lives in Lucy» (1985) introduziu o som de bandolim, que até hoje é a sua imagem de marca. A este EP seguiram-se «Et Aussi Les Arbres e Virus Meadow» de (1986).

Membros Actuais:

Steven Burrows - baixo
Paul Hill - bateria
Ian Jenkins - baixo
Justin Jones - guitarra
Simon Huw Jones - voz

Membros Fundadores:

Graham Havas - baixo (1979-1983)
Nick Havas - bateria (1979-1997)

Discografia, Álbuns:

And Also The Trees, (1984, Reflex Records U.K.) (reissued in 1992 on Normal Records)
Virus Meadow, (1986, Reflex Records U.K.) (reissued in 1992 on Normal Records)
The Evening of the 24th, (1987,Reflex Records (U.K.) )
The Millpond Years, (1988, Reflex Records U.K.)
Farewell To The Shade, (1989, Reflex Records U.K.)
Green Is The Sea, (1992, Normal Records)
The Klaxon, (1993, Normal Records)
Le Bataclan (1994, Not released on any label and limited to 100 Copies)
Angelfish, (1996, Menzentian)
Silver Soul(1998, And Also The Trees)
Further From The Truth (2003, And Also The Trees)
(Listen For) The Rag and Bone Man, (2007, And Also The Trees)
When the rains come, (2009, And Also The Trees)

Para além destes álbuns, têm imensos LP's, Singles e entram em muitas compilações. Podem ver mais discografia em Discogs



Fontes: Blog Dream and Voices, Blog Dream Home Heartache, Blog For The Greater Good, Blog The Dark Side of Music, Blog Barato Musical, Blog When The Musics Over,

And Also The Trees Myspace
Site Oficial

Opéra de Nuit

Banda de Valréas, França, formada em 1982 e que terminou após o lançamento do ultimo LP em 1988.
Erik Adrien (guitarra, voz, sintetizadores), Jean-françois Chaleyssin (baixo), Franck Adrien (bateria e sintetizadores), Richard Fekkar (sintetizadores).

Discografia Opéra De Nuit

Amour noir, (1984) MAXI

Sourire de l'ombre, (1986) MAXI

Opéra De Nuit, (1988) LP



Opéra De Nuit Myspace

Passions Mortelles

Mais uma banda escassa em informação disponível.

Membros da banda de 1988 - 1989:

Eddy Galvaire (bateria), Mickaël Galvaire (baixo), Christophe Grognier (guitarra), Bertrand Leclerc (teclas), Vincent Wery (voz) e Xavier Wojcieszak (guitarra).

De 1989 - 1990:

Mickaël Galvaire (baixo, coro, caixa de ritmos), Christophe Grognier (guitarra) e Vincent Wery (voz, guitarra)

Discografia:

Sur la croix, 1989 (Autoprod.)
Artifices, 1990 (Autoprod.)
Phoenix, 2000 (Autoprod.)

Neutral Project

Ile-de-France, França.

Yvon Million (voz, baixo, sintetizadores, bateria)
Dominique Oudiou (guitarra, sintetizadores)
Kristian Dernoncourt ( sintetizadores, baixo)

Neutral Project foi criado em 1984 por Yvon Million e Dominique Oudiou. Olivier Champeau,vocalista dos Little Nemo ajudou-os a produzir o primeiro álbum,«Comme Un Oiseau De Proie...» . Em 1991, Kristian Dernoncourt (ex-Bunker Strasse e ex-Modele Martial) é recrutado para segundo baixista. Em 2001, a banda termina com a morte de Yvon. Dominique e Kristian formaram mais tarde os No Tears.
Fonte: Myspace

Discografia:

Comme Un Oiseau De Proie... , (1989) K7
Temps D'Espérance... (1991) CD
Secondes... (1994) CD


Os Neutral Project entraram em várias compilações: S
ite French New Wave



Neutral Project Myspace

No Words

Só consegui saber que um dos elementos da banda, era Jean-Christophe Grelier. Participaram em algumas compilações entre 1989 e 1990. Desconheço se editaram algum álbum, EP, LP. Se alguém tiver alguma informação, por favor diga-me, acho muito boa a banda.


Babel 17

Banda francesa, formada em 1983. o primeiro álbum só foi lançado em 1990 e terminaram em 1993.
Formação inicial, em 1983, era Jean Franceschi (baixo), Vince Porte [Lepeaucre] (guitarra) e Yves Charreire (bateria e futuro baterista dos Litle Nemo).
Em 1985, Jean Franceschi passou a baixista e vocalista, Vince Porte [Lepeaucre] (guitarra) e o baterista passou a ser Domi D-Dez. Em 1987, com a chegada de Vincent Perret [Zaza] para as teclas, deu uma nova dimensão ao grupo. Entre 1987 e 1989, os Babel 17 actuaram com vários outros nomes como The Mirage, Malice In Wonderland e Acid Rain.

Discografia:

Celeano Fragments,(1990) LP
Shades (1991) 10"
Celeano Fragments (2007) CD
Shades (2009) CD
The Ice Wall (2009) CD

Fonte: Site Oficial, Blog The PostPunk 80's Underground



Myspace

Every New Dead Ghost

Nothingham, Reino Unido.

Leigh Hunt (voz)
Tony Hankins (bateria)
Trev Bamford (guitarra)
Stu Inger (baixo)

Duraram 5 anos, mais ou menos, entre 1986 e 1991/92.
Discografia:

Visions/Friends In High Places, (7") 1986 (early line-up recording)
Ascension, (12") 1988
River Of Souls, LP 1989, CD de 1993
A New World, LP 1990
An Endless Nightmare Of Stations, CD Album 1992
Whos Sane Anyway?, CD EP 1992
The Final Ascension: A Retrospective (1988-92), CD 2005

Myspace

Decades

Banda francesa que pelo menos lançou um Maxi-Single em 1992, «Le Jour Se Lève». Neste maxi-single o alinhamento da banda era: Christian Dumesnil (baixo e acompanhamento de voz), Joel Ecolivet (bateria), Rémi Hauchard (teclas), L. Bergot (letras) e Laurent Bergot (voz e guitarra).

Discografia:

«Premières données», 1987
«Le Jour Se Lève», maxi-single, 1992

Participaram em várias compilações: Site Discogs

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Rosa Luxemburg

Banda francesa de Versailles, que existiu entre 1988 e 1989. Eram formados por Philippe Faraut (guitarra e piano), Fabrice Blanchet (baixo), Laurent Denneville(bateria), (estes elementos formaram depois os Ellysgarden), Alexandra Pavlou (voz) e Samuel Creusevot (guitarra).
A banda só entrou em algumas compilações, não tendo editado nenhum álbum. Podem ver as compilações no site French New Wave



Myspace

The Dark

Consegui achar muito pouco sobre esta banda de Bratislava, Eslováquia.
Os The Dark lançaram 3 demotapes, com distribuição deles, e um único álbum oficial. Actuações ao vivo puderam ser vistas em vários clubes da Eslováquia e Republica Checa nos anos de 1991 a 1995. Após 12 anos de silencio estão a trabalhar num novo álbum.

Discografia:

Lies, (Demotape), 1991
For The Best Family, (Demotape), 1991
Clear, (CD, Album), 1993
1994, (Demotape), 1994



Myspace

Ellysgarden

Ile-de-France, França

Fabrice Blanchet (baixo)
Laurent Denneville (bateria)
Philippe Faraut (voz, guitarra, teclas)

Não consegui encontrar muita coisa sobre esta banda. Formaram-se em 1991, e os 3 elementos faziam parte da banda Rosa Luxemburg (1988-1989). Os Ellysgarden só lançaram um LP em 1994 e está muito bom.
Fonte: Blog Systems of romance

Discografia:

«Echoes» (1994), LP

L'Appel de la Muse vol. II

L'appel de la Muse vol. II, (1991) CD, Alea jacta est

01. Ellysgarden - Gods From Factory
02. The Dark - War Of Men
03. Rosa Luxemburg - Day After ; Winter
04. Decades - Bien Et Mal
05. Every New Dead Ghost - The Promise
06. Lucie Cries - L'oeil De Chronos
07. Asylum Party - Green Wisdom
08. Babel 17 - Lo Mi Hi
09. In Articulo Mortis - Winterland
10. Ellysgarden - Over, The Fancies
11. The Architect Of European Decay - Coliseum
12. The Drak - Scream For You
13. M.a.t. - Sex Bomb
14. No Words - Again And Again
15. Neutral Project - Head In The Sky
16. Tuatha De Dannann - Traversée
17. Passions Mortelles - She Cared Neither For God Nor Man
18. Lucie Cries - Ultima Verba

Fonte: Blog Dream and Voices



Algumas destas bandas já falei aqui no blog, outras não encontrei nada sobre elas a não ser a participação nesta compilação. As restantes vou falar de seguida.

domingo, 27 de setembro de 2009

Ashram

Luigi Rubino (piano)
Sergio Panarella (voz)
Alfredo Notarloberti (violino)
Nápoles, Itália.

O núcleo central da banda formou-se em Junho de 1997, quando Sergio Panarella e Luigi Rubino começaram a juntar ideias para o que seria depois, o projecto Ashram. Durante a composição do seu primeiro álbum o duo convidou Alfredo Notarloberti, um notável violinista napolitano para os acompanhar neste projecto. E estava assim formado o projecto Ashram.

Ashram, Discografia

«Shinning Silver Skies», 2006
«Ashram», 2002
«For My Sun», 2001 (Demo)



Fonte: Site Oficial, Myspace, Blog Imaginary Dark

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Mentus

Encontrei este projecto hoje. Numa daquelas vezes que se entra num blog através de outro blog e nos perdemos com tanta coisa que encontramos. Eu parei neste polaco de nome Marek Juza que dá corpo e mente ao projecto Mentus. É bastante dark (não me admira que me tivesse chamado a atenção...) e tem uma voz fantástica.
"To express all that emotions which are so strong in our life...to save what's yet unknown...I've created the M E T U S project.
The idea of music made of delicate sorrowful sounds with strong percussive, fluent, dark vocal and surrounding voices of 'eternity' was haunting me for a long time ...
Grief, fear even mourning but hope, faith and love also are impossible to avoid in our life but ... we can find our own way to control this feelings...and to make our life more fascinated...more constructive..." (Palavras de Marek Juza)

Mentus Discografia

2007 - New Dawn
2008 - Deliverance
2008 - Vale of Tears
2009 - Beauty



Mentus Myspace

Site Oficial

«Strange things we never forget...»

Frase da música "The light will stay on" do álbum «Devil's Road» dos Walkabouts. As mentes por trás deste projecto são o Chris Eckman e a Carla Torgerson. Têm muitos projectos a solo e com outros grupos. A voz que acompanha o Stuart Staples na "Travelling light" dos Tindersticks é a Carla. Este grupo é um bocado diferente do que oiço habitualmente mas vale a pena conhecer. Quando tiver mais tempo falo um bocado sobre eles, Walkabouts e Tindersticks!
Por enquanto fica a "The light will stay on":

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

The Psychedelic Furs

The Psychedelic Furs surgiram em Inglaterra em 1977 , emergindo do movimento punk. Inicialmente chamaram-se "RKO" e posteriormente "The Radio". Durante um tempo apresentavam-se alternando o próprio nome entre "The Psychedelic Furs" e "The Europeans", até finalmente escolherem a primeira opção como nome permanente.
A banda inicialmente foi formada por Richard Butler (vocalista), Tim Butler (baixo), Duncan Kilburn (saxofone), Paul Wilson (bateria) e Roger Morris (guitarra). Em 1979 Vince Ely substituiu Paul Wilson na bateria e John Ashton passou para a guitarra.
O primeiro álbum da banda foi lançado em 1980 e foi produzido por Steve Lillywhite (conhecido produtor musical principalmente por trabalhos com os U2). Com o mesmo nome da banda, o disco entrou para o Top 20 hits do Reino Unido, o que não o impediu de ser um relativo fracasso comercial. Só começaram a ser mais conhecidos a partir do seu 2º álbum «Talk, Talk, Talk» de 1981.
“Love my Way”, Pretty in Pink”, “Heaven”, The Ghost in You”, “Heartbeat” são musicas dos Psychedelic Furs que inevitavelmente estão ligadas à década de 80.
A banda separou-se em 1990 com a saída dos irmãos Butler para formarem os Love Split Love juntamente com Richard Fortus.
Fonte:Wikipedia

Discografia:

The Psychedelic Furs (1980)



Talk Talk Talk (1981)
Forever Now (1982)
Mirror Moves (1984)
Midnight to Midnight (1987)
All of This and Nothing (compilação) (1988)
Book of Days (1989)
World Outside (1991)
Should God Forget: A Retrospective (compilação) (1997)

Primeira musica que conheci deles aí por volta de 1991, 1992 (do World Outside)



The Psychedelic Furs Myspace

She Wants Revenge

Lançaram seu álbum de estreia, «She Wants Revenge», em 2006, cujos singles obtiveram razoável sucesso. A dupla participou também nesse ano, numa extensiva tournée com os grupos como os Depeche Mode e Placebo.
O videoclipe de "Tear You Apart", dirigido pelo actor Joaquin Phoenix, foi bastante exibido em canais musicais. A vocalista do grupo Garbage, Shirley Manson, aparece no videoclipe de "These Things".
O segundo álbum da dupla, «This Is Forever», foi lançado em 9 de Outubro de 2007.

Membros oficiais:

Justin Warfield - vocais, guitarra, teclado
Adam Bravin (Adam 12) - vocais, baixo, teclado, sintetizador, percussão

Músicos convidados:

Thomas Frogatt (TommySheWants) - guitarra, teclado
Scott Ellis - bateria
Fonte: Wikipedia

Discografia:

She Wants Revenge (2006)



This Is Forever (2007)

Os SWR têm uma versão muito interessante de uma grande música, "Love My Way" dos The Psychedelic Furs. Queria partilhar e dedica-la ao amigo que me deu a conhecer este grupo.



Myspace

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Pink Turns Blue

Colónia, Alemanha
Darkwave, Gothic/Rock
Membros da banda:
Mic Jogwer - Voz, Guitarra
Brigid Anderson - Voz, Teclado, Tamborim, Guitarra (ao vivo)
Louis Pavlou - Bateria (ao vivo), Guitarra & Teclado (estúdio)
Reini Walter - Baixo
Marcus Giltjes - Samples & Sounds

O primeiro LP, «If Two Worlds Kiss» expressou sonoridades que os rotularam como um grupo na onda do Darkwave/Gótico.
Após vários exitos como Michelle,Walking On Both Sides,Your Master Is Calling, The First, I Coldly Stare Out, Touch The Skies, Catholic Sunday, Missing You, If Two Worlds Kiss, Moon and Seven Years, separaram-se me 1995. Em 2003 reapareceram para actuarem alguns festivais. Devido ao sucesso desta reunião, lançaram um best of intitulado «Re-Union». Em 2005 saiu o álbum «Phoenix» e em 2007 o «Ghost».
Fonte:Wikipedia

Discografia:

If Two Worlds Kiss - 1987
Meta - 1988
Eremite - 1990
Aerdt - 1991
Sonic Dust - 1992
Perfect Sex - 1994
Muzak - 1994
The Best Of Pink Turns Blue And Rareties 1 / 2 - 1998
Re-Union - 2004
Phoenix - 2005
Ghost - 2007



Site Oficial
Myspace

Conheci esta banda à poucos anos mas fiquei logo agarrada a certas musicas como "On Both Sides", "I Coldly Stare Out", "Missing You" ou "If Two Worlds Kiss..."

Ólafur Arnalds

Ólafur Arnalds (nascido em 1987) é um multi-instrumentista e produtor de Mosfellsbær, Islândia.
Arnalds foi baterista de bandas hardcore/metal como Fighting Shit, Celestine entre outras. Também tocou banjo, guitarra e piano para um projecto a solo de um amigo intitulado "My Summer as a Salvation Soldier".
Em 2004 Arnalds compôs e gravou canções para o álbum «Antigone» da uma banda metal alemã, Heaven Shall Burn. Também compôs arranjos para a banda inglesa 65daysofstatic.
Em Outubro de 2007, o primeiro álbum a solo de Ólafur Arnalds, «Eulogy for Evolution» foi lançado.

Discografia:

2007: Eulogy For Evolution
2008: Variations Of Static (EP)
2009: Found Songs (EP)



Ólafur Arnalds Myspace

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Les Fragments de la Nuit

Les Fragments de la Nuit é uma banda francesa, criada em 2005, por Ombeline Chardes (violino) e Michel Villar (piano), ambos compositores de peças para filmes. Com vista a apresentar as suas peças musicais decidiram juntar um quinteto composto por 3 violinos, um violoncelo e um piano. Juntou-se assim ao grupo Aurore (Violino), Cendrine (violino) e Ian Elfinn (violoncelo).
Algumas pessoas dizem que os Les Fragments de la Nuit têm influencias de grandes compositores como Philip Glass ou Steve Reich, outros a emoção melancólica de grupos do pós-rock instrumental que se faz ultimamente como os Canadianos Godspeed You! Black Emperor.
Seguindo o seu mote: «Our music is poetry in which words are notes, a memory in which images are dreams», os Fragments de la Nuit têm cada vez mais espectadores e ouvintes.

A banda juntou-se à editora portuguesa Equilibrium Music para lançamento do seu 1º álbum "Musique du Crépuscule"(2008)
Fonte: Fragments de la Nuit Myspace



Les Fragments de la Nuit Myspace

Site Oficial dos Fragments de la Nuit

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Morre lentamente quem...

«Morre lentamente quem não viaja,
quem não lê,
quem não ouve música,
quem destrói o seu amor-próprio,
quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente quem se transforma escravo do hábito,
repetindo todos os dias o mesmo trajecto,
quem não muda as marcas no supermercado,
não arrisca vestir uma cor nova,
não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente quem evita uma paixão,
quem prefere o "preto no branco"
e os "pontos nos is" a um turbilhão de emoções indomáveis,
justamente as que resgatam brilho nos olhos,
sorrisos e soluços, coração aos tropeços, sentimentos.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no trabalho,
quem não arrisca o certo pelo incerto atrás de um sonho,
quem não se permite,
uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.

Morre lentamente quem passa os dias queixando-se da má sorte ou da
chuva incessante,
desistindo de um projecto antes de iniciá-lo,
não perguntando sobre um assunto que desconhece
e não respondendo quando lhe indagam o que sabe.

Evitemos a morte em doses suaves,
recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior do que o
simples acto de respirar.
Estejamos vivos, então!»

Pablo Neruda
em 'Pérola de Cultura'

Foto: La Silla, Chile, Setembro de 2009. Obrigado pela foto, Nuno!

Bosques de Mi Mente

Bosques de Mi Mente é um projecto a solo criado em 2007. O musico espanhol que dá corpo e sentimento ao projecto chama-se Nacho e toca piano, guitarra, flauta, xilofone, samplers, tudo que entra na composição das suas músicas.

"Bosques de mi Mente es mi proyecto en solitario, nacido a mediados de 2007. Para mí es un medio de explorar conceptos como minimalismo, clímax, repetición, atmósfera, tiempo, silencio, éxtasis, ruido, músique concrète y tantos otros...
La música es arte, una expresión subjetiva de la realidad, y como tal enriquece a aquellos que la escuchan, por eso creo que toda expresión artística debería estar al alcance de todos y ser libre. Mi música está bajo licencias Creative Commons que permiten distribuir, copiar y difundir mi obra de manera gratuita." (Palavras da mente deste do projecto.)

Discografia:

«Trenes de Juguete» (2007)
«LO-FI» (2007)
«Ruido Blanco» (2008)

Podem ouvir, fazer o download dos 3 álbuns deste projecto directamente do Bosques de Mi Mente Myspace

Séraphine

Título: Séraphine
Origem: França
Ano: 2008
Género: Biografia
Intérpretes: Geneviève Mnich, Anne Bennent, Yolande Moreau, Ulrich Tukur
Argumento: Martin Provost
Realização: Martin Provost

“Seraphine” narra a extraordinária vida da francesa Seraphine, uma mulher nascida em 1864 que foi dona de casa antes de se transformar em pintora e submergir na loucura.
Martin Provost recupera a obra e a vida de Séraphine que por consequência do acaso se encontra com o homem que lhe descobre o talento, Wilhelm Uhde coleccionador de arte e que lhe proporciona o sucesso.
Os quadros desta pintora são representações de grandiosos arranjos florais, muito fantasiados, que por vezes parecem ganhar vida.
SÉRAPHINE foi o grande vencedor dos Prémios César em 2009, sendo galardoado inclusivamente com os prémios de Melhor Filme e Melhor Actriz.
Atlanta Filmes

«(...) o realizador imerge convenientemente nas dimensões sensuais e espirituais da arte de Séraphine, que resulta de uma estética – de carácter religioso e erótico – que se cruza com o mundo natural. Ela pinta frutas e flores em arranjos que num primeiro olhar parecem decorativos, mas cuja observação atenta revela uma carga poderosa e extraordinária.
O mesmo deverá ser dito quanto à interpretação de Yolande Moreau. Paixão, humor, Yolande despedaça‐nos o coração. Ela é uma grande, pouco movimentada mulher com uma larga face carnuda e uns olhos pequenos, mas intensos. Ela é graciosa, dando‐nos pistas quanto à rica e brilhante vida interior de Séraphine sem verbalizar ou dramatizar demasiado o seu peculiar – e até – desconhecido estado de espírito.»
The New York Times, A.O. Scott

Excelente representação de Yolande Moreau, o filme está muito bom, simples, com muita cor, bastante triste e daqueles que fazem pensar na vida quando terminam!

Movie trailer

Perry Blake

Perry Blake é um compositor e cantor Irlandês nascido em 1970. A melancolia da sua voz é o que caracteriza mais o seu estilo musical.
O seu álbum de estreia, "Perry Blake" (1998) foi bastante aclamado pela crítica principalmente em Inglaterra.
Fez a banda sonora do filme "Presque rien" (2000) e o filme "Trois petites filles" de 2004, também incluí na sua banda sonora músicas de Perry Blake. Estes dois filmes contribuíram para que atingisse bastante popularidade em França.
Conheço o Perry Blake desde do 1º álbum e acho que é um musico a ouvir com muita atenção...

Discografia:

Perry Blake (1998)
Still Life (1999)



Presque Rien (2000)
Broken Statues-(Live At Cirque Royal, Nuits Botanique, Brussels on September 29th, 2000) (2001)
California (2002)
Songs for Someone (2004)



The Crying Room (2006)

Site Oficial

Perry Blake Myspace

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Asylum Party

Asylum Party é considerada uma das principais bandas da corrente coldwave francesa Foi formada em 1985 em Courbevoie, França, era constituída por Thierry Sobézyk (dos Mary Goes Round), Philippe Planchon e Pascale Macé. Os Asylum Party separaram-se em 1990.



Discografia:

«Picture one» (1988) LP
Bordeline (1989) LP
Ticket to Ride (1989) SP
What Will You Learn (1989) MAXI
Mère (1990) LP
The Grey Years Vol. 1 e Vol. 2 (2006) CD x2

Fonte: Lastfm e Site French New Wave, Blog So Young But So Cold, Blog Asilo Arkan Downloads, Blog Systems Of Romance, Blog Cinco Pacino, Blog Total Wire



Asylum Party Myspace

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Mary Goes Round

A primeira actuação de Jérôme Avril (guitarra, voz, composição) e Cécile Balladino (teclas) juntos em palco, foi em 1986 no Rex Club em Paris. Tocaram como convidados dos Sonic Youth. Foi a 1ª actuação dos Mary Goes Round (MGR) apesar de ainda não terem essa designação. Jérôme e Cécile fundadores dos MGR, estiveram na banda até à sua separação em 1993. Entre 1989-1991 juntou-se à banda Daniel Brajkovic (baixo), sendo substituído por Thierry Sobezyk (baixista dos Asylum Party) em 1991. De 1991 a 1993 na guitarra esteve Stéphane Michaud.



Discografia:

70 suns in the sky (1989) LP
Sunset (1989) LP
Highway planet (1990) LP
Mary's garden (1990) SP
Mary in wonderland (1991) CD
...way back home (2007) CD x2
Way to wonderland... (2007) CD x2

(Tenho o LP «Sunset», quem tiver interessado posso enviar por mail. Andei à procura de sites que tivessem albuns deles mas não encontrei quase nada, a não ser o 1º LP.)

Mais informações e discografia (compilações): Site oficial da banda

Tuatha De Danann

Infelizmente não consegui encontrar muita coisa sobre esta banda francesa. Para complicar a pesquisa o nome confunde-se sempre com uma banda brasileira de Folk Metal. Fica aqui este registo também!

Discografia:

Éclectique (1988)

Apareceram faixas desta banda nas compilações:

Esom Elion Esmaris (1989)
Mea Pulpa (1989)
L'Appel de la Muse vol. I (1990)
Passage Du Trou Marin (1991)

Fonte: Site French New Wave

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Excès Nocturne

Excès Nocturne é uma banda francesa original de Lens. Existiu entre 1984 e 1989 e mais tarde voltou a reunir-se em 2006. Inicialmente era composta por 5 elementos alternando com voz feminina e masculina mas actualmente são só 3.
Tem como membros da banda, Remy Lozowski (guitarras), Richard Horon (baixo) e Ariane-Corine Zimny (voz), estes da formação original da banda. Este ano lançaram um EP intitulado L'Echo Des Silences. Outros elementos que fizeram parte dos Excès Nocturne: Richard Gradisnik (baixo e voz) até 1986 e Patrick Pestel (teclas e voz) até 1989. Em 1986 entrou Thierry Horon (bateria) até 1989.

Discografia:

Evacuation Immédiate (1985) SP
Live (1987) K7
Excès Nocturne (1988) K7
L'écho des lumières (1989) MAXI
L'Echo Des Silences (2009) MAXI

Fonte: Wikipedia

Podem ver compilações onde entraram faixas dos Excès Nocturne na Wikipedia



Excès Nocturne Myspace

Little Nemo

Originária da região de Paris (Vallée de Chevreuse), foi uma das bandas mais reconhecidas em Inglaterra entre os anos de 1988 e 1992, principalmente pelo New Musical Express. O nome da banda é inspirado na banda desenhada “Little Nemo in Slumberland”, publicada nos jornais New York Herald e New York American entre 1905 e 1913.

A banda era composta por :
1983: Olivier Champeau (voz, teclas), Vicent Legallo (guitarra, baixo).
1988: Olivier Champeau (voz, teclas), Vicent Legallo (guitarra, baixo), Nicolas Dufaure (baixo).
1990: Olivier Champeau (voz, teclas), Vicent Legallo (guitarra, baixo), Nicolas Dufaure (baixo), Georges Remiet (guitarra), Ronan Le Sergeant (teclas), Yves Charreire (bateria).

Discografia dos Litlle Nemo:

La Cassette Froide (1986) K7
Past and Future (1987) K7
Private Life (1988) LP
New flood (1989) SP
You Again (1990) SP
Sounds In the Attic (1989) LP
Cadavres Exquis (Howard Song) (1990) MAXI
City Lights (Long Way) (1990) MAXI
Turquoise Fields (1990) CD
Bio-Logic (1991) CD5"
Au Milieu Du Ciel (Promo) (1992) CD
The world Is Flat (1992) CD


Fonte e compilações: Site French New Wave



Site Oficial da Banda

Medikao

Mais uma banda da qual não existe muita coisa. Pacal Leroux (voz) e Olivier Zamora (no resto!) originários de Limoges formaram a banda Medikao por volta do ano de 1986.

Discografia (Só têm registos em compilações)

«Détective» Rock à Limoges 1987
«Sex Gore» "l’Appel De La Muse I (Alea Jacta Est / New Rose) 1990
«Saute Dans Le Vide» & «Cobra» Urban Collection (Urban Art Bogo Edition) 1990
«Kamikaze Crasher» Out Of Majors (Visa / New Rose) 1991
«Détective» Des Jeunes Gens Mödernes 2008
(Muito boa esta compilação!)

Fonte: Site French New Wave


Medikao Myspace

L'An III

Não consegui encontrar muita coisa sobre esta banda.
São de Givet, França, e os registos apontam para 1986 como o ano de formação da banda. De 1986 a 1988 era composta por Denis (baixo), Bruno Lombardia (voz), Madame de Clèves (sintetizadores). De 1988 a 1989, Bruno Lombardia (voz e sintetizadores), Jimmy (baixo), Céline (teclados). A partir de 1990 são, ou eram, (não consegui saber se ainda existem!) Véronique Compéro (voz e teclados) e Bruno Lombardia (voz, teclados e sintetizadores).
Fonte: Site French New Wave

Discografia:

Untitled Not On Label (L'An III Self-released) (1987)
Les Internés De La Raison (Cass, Album) Not On Label (L'An III Self-released) 1990


Entraram em algumas compilações podem ver a discografia completa Site French New Wave


Clair Obscur

É uma banda coldwave francesa que existe desde 1981. Foi fundada em Creil por Thierry Damerval (baixo), Christophe Demarthe (voz) e Nicolas Demarthe (guitarra).

Discografia:


La Cassette Noire (1982) K7
Santa Maria (1983) SP
Smurf in the Gulag (1986) MAXI
In Out (1987) LP
Play (1988) LP
A Collection Of Isolated Tracks 1982-1988 (1995) CD
Antigone (1996) CD
Sans Titre, 1992 (1997) CD

Os Clair Obscur têm bastantes reedições de álbuns e entram em bastantes compilações. Podem ver a discografia completa no site French New Wave.
Os álbuns mais antigos tinham imagens baseadas em quadros do Edvard Munch. Podem ler mais sobre isto no Blog Darksynthesia.



Site Oficial da Banda
Clair Obscur Myspace

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Lucie Cries

Banda francesa de Mouy, teve início em 1988 e terminaram em 1996.
Eram formados por Olivier Paccaud (baixo), Frédéric Bertin (guitarra) e Marc Le Gigan (bateria).
Fonte: Site French New Wave

Parte da discografia:
Les Saisons Du Doute (1990) Maxi-Single
Res Non Verba
(1993) CD
Semper Ad Alta (1994) CD
Nihil ex nihil (1995) CD
Non Nova, Sed Nove Vol. I (2008) CD x2
Non Nova, Sed Nove Vol. II (2008) CD x2

Esta banda entrou em muitas compilações, podem ver o resto da discografia: Site French New Wave



Lucie Cries MySpace

L'Appel de la Muse vol. I

As compilações L’ Appel de la Muse são muito interessantes, não só pelos grupos que dão a conhecer mas pela sonoridade. Estas compilações são essencialmente de bandas post-punk e coldwave francesas. Pelo que conheço são no mínimo 5 volumes e vou tentar falar de todas neste blog. Assim como das bandas que entram nas compilações, algumas bastante peculiares e não muito conhecidas.

L'Appel de la Muse vol. I

1. Lucie Cries «The Muse's Calling» (5:30)
2. Clair Obscur «Froh» (3:27)
3. L'An III «Les Enfants» (5:57)
4. Medikao «Sex Gore» (2:51)
5. Little Nemo «Alan's Waiting» (2nd Version) (3:53)
6. Excès Nocturne «Dahlia Noir» (5:50)
7. Tuatha De Danann «Anastoria» (4:11)
8. Mary Goes Round «The Nightmare» (3:42)
9. Message «The Grave» (6:12)
10. Asylum Party «Dreaming» (4:57)

Fonte: Blog Dream and Voices


terça-feira, 8 de setembro de 2009

White Lies

White Lies é uma banda de Ealing, West London, Inglaterra, cuja editora actual é a Fiction Records. É formada por Harry McVeigh (vocalista, guitarra), Charles Cave (baixo e backing vocals) e Jack Lawrence-Brown (baterista). Lançaram quatro singles: “Unfinished Business”, “Death”, “To Lose My Life” and “Farewell to the Fairground”. O seu primeiro disco ,To Lose My Life, foi lançado em Janeiro de 2009.



Cave and Lawrence-Brown nasceram em Pitshanger Village, North Ealing, e tocam juntos desde a escola. McVeigh, nascido em Shepherd’s Bush, juntou-se a banda dois anos depois. A banda nessa época chamava-se Fear of Flying. Cave considerava a banda apenas como um “projecto de Fins-de-Semana”. Depois começaram a abrir os shows de bandas como The Maccabees, Jamie T e Laura Marling. Lançaram dois singles em vinil no selo independente Young and Lost Club. “Routemaster / Round Three” em 7 de Agosto de 2006 , "Three’s a Crowd / Forget-Me-Nots” em 6 de Dezembro de 2006. Ambos foram produzidos por Stephen Street, colaborador antigo de bandas como Blur e The Smiths.
Fonte: Lastfm e Wikipedia

White Lies Myspace

White Lies site oficial

O States reabriu!

Ontem recebi uma mensagem na página do Latfm que o States tinha reaberto. Pesquisei um bocado e reabriu dia 3 deste mês. A música parece que é mais ou menos do género da que passava, óptimo! :)
O States foi a melhor disco onde já estive, entre 1994 até fechar! Um sitio onde conviviam Rockabillys, Punks, Góticos e muitos outros por uma única causa, ouvir boa música!
Músicas dançam logo na minha memória quando me lembro dessas noites, Total Recall dos The Sound, Candy do Iggy Pop, Babies dos Pulp, Dead Souls versão dos NIN, Skinflowers dos Young Gods e muitas mais…



Grupos que passavam:

The Cramps, The Fall, Placebo, Sonic Youth, The Breeders, Elastica, Jane's Addiction, Ramones, Sex Pistols, Dead Kennedys, Faith No More, Hole, Nirvana, Cocteau Twins, Suede, David Bowie, The Smashing Pumpkins, Nick Cave and the Bad Seeds, New Order, The Cure, Love and Rockets, Young Gods, Nine Inch Nails, Pulp, Violent Femmes, Pixies, Depeche Mode, Soft Cell, Peter Murphy, The Sisters of Mercy, The Mission, Iggy Pop, The Smiths, Siouxsie and the Banshees, The Jesus and Mary Chain, Joy Division, Bauhaus, The Sound entre outros…
No fim de cada noite, lembro-me de 3 musicas “You'll be A Woman Soon” versão dos Urge Overkill da banda sonora do Pulp Fiction, original do Neil Diamond ou “Perfect Day” do Lou Reed ou a “Sweet Jane” versão dos Cowboys Junkies, original dos The Velvet Underground.



Grupos dos anos 80 e 90, antigos mas sabe bem ouvir de vez em quando nem que seja para matar saudades! Se forem a Coimbra vão conhecer o States!

Lastfm States

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Lowlife

Os Lowlife formaram-se a partir de alguns membros da banda Dead Neighbours.
Os membros originais da Dead Neighbours eram Craig Lorentson (voz), David Steel (baixo), Ronnie Buchanan (guitarra) e Grant McDowall (bateria). O manager da banda era Brian Guthrie, irmão de Robin Guthrie dos Cocteau Twins, e em 1982 gravaram o 1º álbum, «Harmony in Hell.» Em 1983, David Steel saí dos Neighbours a meio da gravação do segundo álbum «Strangedays/Strangeways». Na mesma altura saiu também dos fundadores e baixista dos Cocteau Twins, Will Heggie. Sabendo disto Guthrie pediu a Heggie para os ajudar a terminar a gravação do 2º álbum.

Discografia:

Dead Neighbours - Harmony In Hell (1984)

Dead Neighbours - Strangedays: Strangeways (1985)

Wild Women vs. Rubber Fish (LP)



Após a gravação e uma tournée Will Heggie começou a ensaiar novo material com a banda. Com a entrada de Heggie verificou uma mudança de estilo que se traduzia essencialmente num afastamento da sonoridade original de influência Cramps. Aparentemente, devido a este novo rumo da banda Buchanan, abandona o grupo. Um novo guitarrista Stuart Everest foi trazido para a banda e rapidamente se adaptou à nova sonoridade dos Dead Neighbours. Com a entrada de Stuart na banda foi decidido mudar o nome desta para Lowlife, nome de uma canção dos Public Image,LTD.
Fonte: Blog Crispy Nuggets e Site dos Lowlife

Discografia:

Lowlife - Rain EP (1985)



Lowlife - Permanent Sleep (1986)
Lowlife - Vain Delights (1986)
Lowlife - Swirl, It Swings EP (1987)
Lowlife - Eternity Road 12" (1987)
Lowlife - Eternity Road 7" (1987)



Lowlife - Diminuendo (1987)
Lowlife - The Black Sessions (1988)
Lowlife - From A Scream To A Whisper (1990) Compilação
Lowlife - San Antorium (1991)
Lowlife - Gush (1995)
Lowlife - Eternity Road: Reflections of Lowlife 85-95 (2006) Compilação

Site da banda

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Inglourious Basterds

Muito bom!!!

Título original: Inglourious Basterds
De: Quentin Tarantino
Com: Brad Pitt, Diane Kruger, Daniel Bruhl, Mike Meyers, Michael Fassbender, Mélanie Laurent, Eli Roth, Christoph Waltz
Género: Drama, Guerra
Classificacao: M/16
ALE/EUA, 2009, Cores, 154 min.

Quentin Tarantino junta-se a Brad Pitt, Diane Kruger, Daniel Bruhl, Christoph Waltz, Mike Meyers, Michael Fassbender e Mélanie Laurent num tributo a "Quel Maledetto Treno Blindato", um filme de guerra italiano, de 1978, realizado por Enzo Castellari e que saiu nos EUA com o título "The Inglorious Bastards".
Durante a II Grande Guerra assistem-se a corajosas lutas: do tenente Aldo Raine (Brad Pitt), conhecido como Aldo, o Apache, especialista nos escalpes e líder dos Sacanas, um grupo de soldados americanos escolhidos para espalhar o terror entre os nazis, eliminando-os com especial requinte; de Bridget von Hammersmark (Diane Kruger), uma famosa actriz alemã que na verdade colabora com a Resistência Francesa; e de Shosanna (Mélanie Laurent), uma rapariga judia sobrevivente ao massacre da sua família que acaba em Paris, a gerir um cinema durante a ocupação dos alemães.
Nessa sala de cinema, durante a grande estreia de "O Orgulho da Nação", um filme de propaganda nazi, em que o próprio Hitler e os principais líderes tinham previsto marcar presença, o grupo dos Sacanas e Shosanna cruzam-se com um objectivo comum: a destruição do III Reich.
Fonte: Público

A banda sonora do filme é fantástica e um dos pontos altos é a musica de David Bowie "Cat People (Putting out Fire)". Giorgio Moroder produziu a música para o filme “Cat People” de 1982 e que também está disponível no álbum “Let’s Dance” de 1983, mas noutra versão.



Site Oficial

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Editors

Algo recente...

Editors é uma banda britânica de indie rock de Birmingham, Inglaterra, cujos membros se conheceram na Universidade de Staffordshire. Estes são Tom Smith (letrista/vocalista/guitarrista), Chris Urbanowicz (guitarrista), Russ Leetch (baixista) e Ed Lay (baterista).
O grupo nem sempre teve este nome. Antes de modificarem a formação e começarem a chamar-se Snowfield eram conhecidos como The Pride. Mantiveram o nome até assinarem com a Kitchenware Records em setembro de 2004.
O seu primeiro single "Bullets", lançado em edição limitada de 500 cópias na mesma editora a 24 de janeiro de 2005, rapidamente ganhou o apoio das estações de rádio britânicas, como a Xfm e 6 Music. A sua popularidade foi aumentando conforme outros singles eram editados, conquistando cada vez mais fãs.
Fonte: Wikipedia



O álbum de estreia, «The Back Room», foi lançado em 25 de julho de 2005, e foi aplaudido pela crítica.

Álbuns:

«The Back Room» (2005)
«An End Has a Start» (2007)
«In This Light and On This Evening» (2009)



Editors
Editors MySpace

Os Editors vão estar dia 10 de Dezembro de 2009 no Campo Pequeno.

Like the Moonlight


terça-feira, 1 de setembro de 2009

The Passions

Os The Passions eram uma banda britânica formada em 1978 e que terminou em 1983. Tiveram algum reconhecimento com a música "I'm in Love with a German Film Star". A letra desta música foi escrita por Barbara Gogan sobre um roadie (pessoa responsável pelo palco de uma banda durante o show) que trabalhava para os The Clash e para os Sex Pistols chamado Steve Connelly e que tinha tido alguns papéis secundários em vários filmes germânicos. Foi um single do album «Thirty Thousand Feet Over China», chegou à 25ª posição nas tabelas de singles em Inglaterra na altura.



Membros da Banda:

• Barbara Gogan — Guitarra e Voz
• Clive Timperley — Guitarra (até 1981)
• Kevin Armstrong — Guitarra (de 1981 a 1982)
• Claire Bidwell — Baixo (até 1980)
• David Agar — Baixo (desde 1980)
• Richard Williams — Bateria
• Mitch Barker — Voz (até 1980)
• Jeff Smith — Teclas (desde 1981)
• Stephen Wright — Guitarra (desde 1982)

Álbuns

1980: Michael and Miranda (Fiction)
1981: Thirty Thousand Feet Over China(Polydor) — Number 92 (UK Albums Chart)
1982: Sanctuary (Polydor)
1985: Passion Plays (Polydor) — Compilação
2008: Thirty Thousand Feet Over China (Cherry Red)

Fonte: Wikipedia

The Passions MySpace